Gerência de Serviços de Atenção Domiciliar

A Gerência de Serviços Atenção Domiciliar é uma unidade orgânica, vinculada à Diretoria de Serviços de Internação Domiciliar, que realiza assessoramento técnico quanto ao planejamento, monitoramento, avaliação e implementação da Política de Atenção Domiciliar nas dimensões da promoção, prevenção, recuperação e reabilitação em consonância com o Programa de Internação Domiciliar (PID DF) e as diretrizes do Ministério da Saúde, no âmbito do Distrito Federal e desenvolve estratégias para a organização do Serviço de Atenção Domiciliar de Alta Complexidade (SAD AC) e do Programa de Oxigenoterapia Domiciliar (POD) em consonância com as diretrizes da Secretaria, promovendo e apoiando a integralidade da assistência à saúde a partir das Linhas de Cuidados.
A GESAD acompanha e apoia a estruturação dos Serviços de Atenção Domiciliar em consonância com as diretrizes do Ministério da Saúde por meio das Equipes Multidisciplinares de Atenção Domiciliar (EMAD) e Equipes Multiprofissional de Apoio (EMAP) e promove e apoia os processos de planejamento, elaboração e normatização dos protocolos clínicos e fluxos assistenciais de Atenção Domiciliar com ênfase à Desospitalização, monitorando e avaliando as informações relacionadas à Atenção Domiciliar a partir dos sistemas informacionais vigentes, elaborando pareceres técnicos relacionados a insumos, materiais médico-hospitalares, equipamentos e outras matérias relativas à Atenção Domiciliar e colaborando na elaboração de Termos de Referência para a aquisição de insumos, materiais médico hospitalares e equipamentos necessários ao atendimento aos pacientes e funcionamento da Atenção Domiciliar do Distrito Federal, bem como para a contratação de prestação de serviços especializados e executa outras atividades que lhe forem atribuídas na sua área de competência.
A GESAD realiza ações de educação continuada, planeja e acompanha a política de estágio supervisionado junto às universidades conveniadas e EAPSUS, participa e elabora fluxos, parâmetros e protocolos, emite pareceres e notas técnicas em matéria de Atenção Domiciliar e representa a SES em comissões, conselhos de direitos e políticas públicas.

Gerente: Clisciene Dutra de Magalhães – Assistente Social
Equipe técnica: Alline Meyre de Oliveira Costa Evaristo - Fisioterapeuta, Mariana Mota da Silva - Assistente Social, Silvana Monteiro Fiquer Leal -Fisioterapeuta.
Painel de Informações Domiciliares (Sala de Situação SES/DF): https://info.saude.df.gov.br/informacoesemapemad/
E-mail: gesad.dsint@gmail.com
Endereço: SRTVN Quadra 701, Via W 5 Norte, Lote D, Edifício PO700 (1° andar)
Telefones:  (61) 99205-0480
Horário de atendimento: das 7h às 19h


Contatos Regionais

NRAD HRAN: (61) 3449-4680/4681
E-mail: nradhran@gmail.com

NRAD HRBZ: (61) 3449-6344/6345
E-mail: nradhrbz@gmail.com

NRAD HRC: 61 98184-2175/ 3449-6058 (chefia)/ 3449-6059 (equipe). 
E-mail: nradceilandia@gmail.com

NRAD HRG: (61) 3449-7201(Chefia) 7202/7203
E-mail: nradgama@gmail.com

NRAD HRGU: (61) 3449-4947/4948
Funcional: 98184-2311
E-mail: nradguara@gmail.com

EMAD Núcleo Bandeirante: (61)
Funcional: 99254-5958
E-mail: nrad.cnbpwrf@gmail.com
Endereço: 3a. Avenida, ao lado da Policlinica do Núcleo Bandeirante.

NRAD HRL: (61) 3449-5251/5252
E-mail: nrad.paranoa@gmail.com

NRAD HRPL: (61)3449-5774/5775
E-mail: nradhrpl@gmail.com

EMAD Recanto das Emas: (61) 3449-6837
E-mail: nradrecantodasemas@gmail.com
Endereço: 422, Q 104, Brasília - DF (Dentro da UBS 03 - Recanto das Emas)

NRAD HRSAM: (61) 3449-6835/6836
E-mail: nradsamambaiadf@gmail.com

EMAD São Sebastião: (61) 3335-1378/ 2017-1598
E-mail: nradss@gmail.com

NRAD HRS - sobradinho: (61)3449-5570/5571
E-mail: nradsobradinho@hotmail.com

NRAD HRT: (61) 3449-6569/6570
E-mail: nrad1.hrt@gmail.com

NURAD/HRSM: (61) 3550-8900/6819
Enurad.hrsm@igesdf.org.br

A  Atenção Domiciliar (AD) é uma modalidade de atenção à saúde que complementa e substitui a internação hospitalar. Envolve ações de prevenção, promoção, reabilitação, tratamento e a promoção de cuidados paliativos em ambiente domiciliar. Deve estar articulada às Redes de Atenção à Saúde (RAS) e inserida no território, fazendo articulação entre os diversos níveis de atenção à saúde.

Tem como objetivo a redução da demanda por atendimento hospitalar e/ou redução do período de permanência de usuários nas unidades hospitalares.

Principais benefícios dos Serviços de Atenção Domiciliar:

  • Assistência individualizada e personalizada, o que garante mais qualidade de vida ao paciente;
  • Maior envolvimento da família com o tratamento, o que favorece a recuperação do paciente;
  • Melhor resposta à terapêutica proposta, quase sempre reduzindo o tempo de internação;
  • Proximidade do paciente aos seus familiares, rotina, hábitos e referências, o que também ajuda na recuperação;
  • Redução da incidência de infecções hospitalares;
  • Viabilização de maior disponibilidade de leitos hospitalares.

O Serviço de Atenção Domiciliar no DF conta com 3 programas distintos:

PID (Programa de Internação Domiciliar)

O PID tem como principal objetivo realizar a desospitalização de pacientes e dar continuidade ao cuidado em casa. O programa oferece acompanhamento domiciliar a pacientes em condição de alta, porém que ainda necessitam de alguns cuidados de saúde.

Essa modalidade assistencial é realizada por uma equipe multiprofissional de saúde, que presta assistência a pessoas acamadas, dependentes de um cuidador que as auxilie nas atividades de vida diária, portadoras de sequelas e comorbidades de doenças crônicas como cuidados paliativos oncológicos e neurológicos, entre outros; úlceras de decúbito, em graus moderado e grave; traqueostomia; e com quadros clínicos estáveis. É regido pela portaria do Ministério da Saúde n° 825 de 25 de abril de 2016.

O Programa de Internação Domiciliar do Distrito Federal (PID-DF) atua através dos Núcleos Regionais de Atenção Domiciliar (NRAD). Hoje, a SES-DF conta com 11 NRAD’s distribuídos nas 7 Regiões de Saúde.

Atualmente, o Programa de Internação Domiciliar do Distrito Federal (PID-DF) atua com 17 equipes multiprofissionais (EMAD), localizadas em todas as 7 regiões de saúde da SES/DF. Essas equipes são formadas, prioritariamente, por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, fisioterapeuta e/ou assistente social. Outros profissionais, como fonoaudiólogo, nutricionista, terapeuta ocupacional, odontólogo, psicólogo e farmacêutico, além de fisioterapeuta e assistente social, poderão compor as equipes de apoio, sendo atualmente 10 EMAP.

Para ter acesso aos serviços do PID-DF, o familiar e/ou responsável pelo paciente deve entrar em contato com o Núcleo Regional de Atenção Domiciliar (NRAD) da Regional de Saúde onde mora.

A solicitação de internação domiciliar será realizada por meio de relatório médico detalhado, proveniente tanto dos serviços da rede pública de saúde como das Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e Hospitais, por meio do fluxo de desospitalização, quanto dos próprios familiares e/ou responsáveis pelo paciente. Dentre os critérios de admissão estão: residência e domicílio comprovados no Distrito Federal; cuidador identificado; e quadro clínico compatível com o perfil do serviço.

Manual de Processos de Trabalho do Programa de Internação Domiciliar 
 

 

POD (Programa de Oxigenoterapia Domiciliar)

A oxigenoterapia é um tratamento em que há oferta do gás oxigênio em suplementação à respiração normal, que pode ser implementada tão logo preenchido os critérios para o fornecimento, mesmo em ambiente domiciliar. Desta forma, a oxigenoterapia na atenção domiciliar é utilizada sempre que for identificada a necessidade de suplementação de oxigênio para manter a estabilidade clínica em domicílio, preservando a independência e a funcionalidade do paciente.

Consiste em assistir pessoas com doenças pulmonares que resultem em insuficiência respiratória crônica causada por lesões pulmonares irreversíveis (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica – DPOC, bronquiectasia, fibrose cística e fibrose pulmonar), com indicação para esse tratamento, de acordo com os parâmetros estabelecidos pela Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (2000).

A oxigenoterapia repõe a falta de oxigênio no sangue e pode ajudar essas pessoas a viverem mais e com melhor qualidade de vida, prevenindo o enfraquecimento desses órgãos. Quando utilizada corretamente, beneficia o sono, o humor, a memória, o desempenho das atividades físicas e a disposição geral. Reduz a necessidade de internações hospitalares e o paciente recebe o tratamento em sua casa, junto aos familiares.

A Secretaria de Saúde oferece o serviço em todas as Regiões de Saúde aos pacientes que possuem critérios para admissão. Atualmente são assistidos, em média, 1500 usuários em todo DF. Para o cadastro do paciente serão necessários os seguintes documentos:

  • Relatório Médico para Admissão e Acompanhamento - Programa de Oxigenoterapia Domiciliar;
  • Cartão SUS;
  • Cópia da Identidade e CPF do paciente;
  • Cópia da Identidade e CPF do responsável pelo paciente;
  • Comprovante de residência e domicílio no DF (conta de luz atual e em nome do paciente ou familiar, comprovado o parentesco e coabitação); em caso de imóvel alugado, deverá ser apresentado contrato de locação ou declaração de residência do dono do imóvel;
  • Termo de Responsabilidade e Esclarecimento assinado pelo paciente ou responsável legal.
  • O familiar ou responsável precisa procurar o NRAD da sua Região com os documentos acima para ter acesso ao serviço.

Manual para a Execução de Contrato do Programa de Oxigenoterapia Domiciliar na SES/DF
 

SAD-AC (Serviço de Atenção Domiciliar de Alta Complexidade). 

Tem como objetivo a desospitalização dos pacientes adultos e pediátricos que se encontravam internados em UTI, sem indicação de manutenção da internação e tratamento nestas Unidades, mas necessitam de ventilação mecânica invasiva e/ou assistência intensiva de enfermagem. Hoje o DF assiste, em todas as Regiões de Saúde, até 100 pacientes.

Para ter acesso ao programa o paciente deverá ter critérios para admissão ao ser avaliado pelo médico assistente e preenchimento dos formulários de avaliação. Essas fichas serão analisadas pelo setor responsável pela regulação de vagas e, caso o paciente possua critério para o programa, será desospitalizado e assistido em casa por uma equipe multiprofissional.

Manual Pratico para a Execução do Contrato do Serviço de Atenção domiciliar de Alta Complexidade 
 

 

Normas e regulamentações:

Normas e regulamentações:

Programa de Oxigenoterapia Domiciliar (POD):

Programa de Internação Domiciliar (PID):

Serviço de Atenção Domiciliar de Alta Complexidade -(SAD -AC):